top of page
  • Foto do escritorCintia Ferreira

O Vinho do Porto

Umas das regiões demarcadas e protegidas mais antigas do mundo! Foi aqui que em 1756 Marquês do Pombal instituiu e fundou a Real Companhia Velha (ainda em atuação, hoje como companhia privada). Na verdade o Marquês do Pombal somente estabeleceu padrões de produção, ja que o mercado inglês havia chegado em Portugal destinado a transformar o setor (lê-se comprar tudo que era produzido), precisava-se manter um padrão para ter-se um mínimo de qualidade (acredite estavam já a fazer coisas terríveis com o vinho 😩 ).

O vinho do Porto já era uma receita antiga portuguesa (não acredite se algum inglês te contar o contrário), um vinho fortificado (feito inicialmente em Lamego) com aguardente vínica a 77 º, com a concentração de açúcares e álcool aumentadas e um potencial de guarda (em barrica ou em garrafa incríveis). A fortificação já é uma prática muito antiga utilizada para preservar os vinhos na jornada em alto mar (para evitar as bactérias acéticas, vulgo vinagre). Não é a toa que os ingleses enlouqueceram e largaram a França por nós 😎, pelos menos nos vinhos...

Mas a história do vinho do Porto tem tantas nuances! Vocês nem imaginam! A começar que o vinho tem este nome (Do Porto) mas nenhum vinho é produzido na cidade (nem poderia, porque a cidade não faz parte da região demarcada, que começa em Mesão Frio). E então como isso é possível? 👉🏼👉🏼👉🏼👉🏼👉🏼

Coloca aí nos comentários se quer saber mais um pouco dessa história e do vinho do Porto! Já coloca também que quer ir conhecer com a gente as caves e as quintas na região demarcada!!!



7 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

תגובות


bottom of page